Alimentação e produtividade: seja produtivo durante o home office

31/03/2020 4 min de leitura

Você gostaria de ter mais foco no seu dia a dia? Sente que sua mente costuma divagar quando está trabalhando? Costuma ler algo e esquecer o que leu logo em seguida?

Se você respondeu sim a essas perguntas, gostaríamos de dizer que essas questões são muito comuns, e a forma como você se alimenta interfere diretamente na sua concentração, foco e produtividade.

Se a concentração e a produtividade costumam ser desafios em ambientes de trabalho coletivo, no ambiente de home office esses desafios podem ser potencializados, tendo em vista que o trabalho em casa exige disciplina em diversos aspectos: alimentação, horário de sono, pausas para descanso, cumprimento das rotinas da casa e cuidado com os filhos. 

Hoje estamos aqui para te ajudar a ser mais produtivo ao longo da sua jornada de trabalho em casa. Uma dieta balanceada e muito bem pensada, com os alimentos certos nas horas certas, pode te ajudar a ter mais foco, concentração e disposição, fazendo o seu dia render mais.

Então, vamos às dicas:

Fontes de ômega 3

O ômega 3 não é produzido pelo corpo, por isso é tão importante que busquemos consumir alimentos com esse nutriente. O ômega 3 é altamente importante na prevenção de doenças cardiovasculares, faz bem ao cérebro, melhora a memória e combate os radicais livres.

Portanto, para o seu aprendizado e concentração, é altamente importante que você consuma alimentos que são fontes de ômega 3, tais como peixes de água fria (sardinha, salmão e atum); oleaginosas (castanhas, nozes e amêndoas); sementes (chia, linhaça, abóbora); folhas verde-escuras (brócolis, espinafre) e uma série de outros alimentos.

Alimentos ricos em magnésio

O magnésio é um mineral responsável pelo relaxamento muscular, diminuição do estresse e da ansiedade, liberação de endorfinas e formação e reparação dos tecidos corporais.

Alguns dos alimentos que possuem magnésio são uva, granola, aveia, banana, chocolate amargo, grãos, sementes, peixes, beterraba, leite e espinafre.

Fonte: Shutterstock

Alimentos antioxidantes

Alimentos como mirtilo, framboesa e amora são grandes fontes de antioxidantes e também são anti-inflamatórios. Essas propriedades dão aos alimentos o poder de melhorar a memória, o aprendizado e a concentração.

Consuma-os como café da manhã ou lanches entre as refeições.

Fontes de serotonina

A serotonina é um hormônio que desempenha funções relacionadas à regulação do sono, a temperatura corporal, o apetite, o humor, a atividade motora e as funções cognitivas.

Para que os níveis de serotonina sejam suficientes no corpo, é importante que haja o consumo de alimentos fontes de triptofano – aminoácido precursor da serotonina. Alguns desses alimentos são: leite e seus derivados, mel, aveia, cereais integrais, leguminosas (feijão, lentilha e soja) semente de abóbora, linhaça e chocolate amargo.

Você pode iniciar seu dia incorporando esses alimentos logo no café da manhã. Os benefícios são inúmeros, tais como prevenção da depressão e auxílio no tratamento; diminuição do estresse e melhora do humor.

Gorduras boas

As gorduras boas, tais como azeite, óleo de coco,abacate, tcm, oleaginosas (amendoim, castanha de caju e do pará, amêndoas, pistache), sementes, peixes de água fria (salmão, atum…) são fontes de energia rápida, fontes de ômega 3, reduzem o colesterol ruim (LDL), aumentam a sensação de saciedade e melhoram a absorção de nutrientes pelo organismo.

A sensação de saciedade proporcionada por esses alimentos fará com que você passe mais tempo sem sentir fome, consequentemente, evitará que você saia beliscando petiscos para saciar a vontade repentina de comer. 

Fonte: Shutterstock

Chá verde e café

O chá verde e o café possuem um ativo muito importante chamado cafeína. A cafeína é um grande estimulante e uma excelente fonte de energia, ajudando assim na manutenção do estado de alerta e na concentração.

Você pode fazer uso de bebidas com esse ativo quando estiver sentindo bastante sono ou quando estiver se sentindo desconcentrado.

Chás para dormir

Sim, o seu período de descanso também é importante para manter a produtividade ao longo do dia. Portanto, se você tem alguma dificuldade para dormir, opte pelos chás de valeriana, mulungu, passiflora  e melissa, eles são excelentes para tratar a insônia.

Além disso, você pode utilizar  estratégias para fazer o sono chegar mais rápido, descansar da maneira adequada e ter um dia bem produtivo.

Alimentos para evitar

Gorduras ruins – As mais conhecidas são as gorduras saturadas e trans, e possuem, em geral, origem animal ou são encontradas em alimentos ultraprocessados. Elas aumentam o colesterol ruim, estão ligadas à perda de memória de curto prazo e à queda de vitalidade do corpo.

Portanto, fique longe de margarinas, bolos, leite sem ser desnatado,  biscoitos, embutidos e alimentos ultraprocessados.

Açúcar – O consumo excessivo de açúcar altera a glicemia do organismo, desviando o fluxo sanguíneo saudável do cérebro, que acaba recebendo menos oxigênio e nutrientes vitais. Tudo isso  resulta em prejuízos no raciocínio e na memória.

Mas preste bastante atenção quando for às compras, pois o açúcar tem vários outros nomes que os rótulos acabam mascarando. São eles:

açúcar invertido
maltodextrina
sacarose
glicose
xarope de glicose
maltose
lactose
dextrose
frutose
xarope de milho

Frituras – Praticamente todas as frituras contêm agentes químicos, corantes, aditivos, sabores artificiais e conservantes que podem afetar o comportamento e funcionamento cognitivo do cérebro. Isso se dá devido ao fato de que estes agentes provocam a hiperatividade, tanto em crianças, como em adultos, além de destruírem lentamente as células nervosas localizadas no cérebro.

Organize sua lista de compras

Nenhum desses alimentos citados é inacessível, eles podem muito bem estar presentes na sua alimentação diária e fazer parte de combinações super saborosas.  Entenda quais são suas necessidades cognitivas (sono, concentração, disposição…) para que seu dia passe a render mais e organize uma lista de compras de acordo com o que você precisa.

Se você está preocupado com as combinações que pode fazer entre esses alimentos, acesse um outro artigo que mostra como podemos potencializar as interações entre os alimentos

Fontes:

https://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/os-beneficios-do-consumo-de-alimentos-ricos-em-magnesio/
http://gnt.globo.com/bem-estar/materias/conheca-12-alimentos-e-seus-beneficios-para-melhorar-produtividade-no-trabalho.htm